Em visita a Havana, chefe da diplomacia europeia insistiu na cooperação e diálogo com o regime cubano, e criticou a hostilização e isolamento por parte dos EUA.

Na sua primeira visita a Havana desde que entrou em vigor o Acordo de Diálogo Político e de Cooperação entre a União Europeia e Cuba, a alta representante para a política externa do bloco europeu, Federica Mogherini, fez questão de distinguir a abordagem diplomática de um e do outro lado do Atlântico. “Perante aqueles que querem construir muros e fechar portas, nós europeus queremos construir pontes e abrir portas através da cooperação e do diálogo”, sublinhou.

A chefe da diplomacia europeia referia-se à reviravolta política operada pelo Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que deixou cair algumas das medidas assinadas pela anterior Administração Obama no sentido da reaproximação e normalização diplomática e comercial entre os dois países, para retomar a via da hostilização e isolamento do regime cubano.

Ver notícia completa.