A estância turística de Varadero, o sol e a praia mais importantes de Cuba, espera alcançar o recorde de 1,6 milhões de turistas no final de 2017, depois de ter um bom início da alta temporada, que começou no dia 1 de Novembro. Varadero fica a cerca de 150 quilómetros a leste de Havana. Tem atualmente uma média de 20 mil clientes diários, segundo a imprensa do Ministério do Turismo da província de Matanzas, Ivis Fernández. A chamada “Praia Azul” recebeu 1,4 milhões de turistas neste ano, uma cifra que ultrapassa o total de visitantes em 2016.

Esse crescimento demonstra a recuperação da estância turística após a devastadora passagem do furacão Irma no início de setembro. O furacão causou grandes danos em 16 dos 52 hotéis em Varadero, onde cerca de 25% da unidade habitacional foi afetada, embora de acordo com as autoridades já tenha sido recuperada cem por cento. Nas semanas que seguiram a passagem de Irma, houve cancelamentos de viagens, mas o destino é capaz de assumir os números comprometidos e atingir 30 mil clientes diários durante a alta temporada (de novembro a abril).

“Esperamos comemorar o final do ano com mais de 34 mil clientes em Varadero”, disse Ivis Fernández à Efe. O principal mercado para Varadero é o Canadá, que ocupa cerca de 35% da cota, embora o número de turistas da Alemanha, Rússia, Espanha e Itália também cresça. Com mais de 20.500 quartos disponíveis, Varadero espera adicionar mais 3.000 para o próximo ano, com a construção de um novo hotel e a expansão dos existentes. O turismo tornou-se uma das fontes mais estáveis ​​de moeda estrangeira para Cuba. Em 2016, a ilha superou pela primeira vez os 4 milhões de turistas, um número recorde na chegada dos visitantes que já era igual a este ano.

No final de 2017, as autoridades cubanas esperam superar os 4,7 milhões.

Ver notícia completa.